segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Audiência Pública sobre ferrovia Vitória-Rio (EF 188) hoje em Campos: mais informações.

Não houve muita novidade na Audiência Pública da ANTT realizada hoje em Campos, com relação à anterior realizada semana passada no Rio de Janeiro e já amplamente comentada aqui no blog. (Veja aqui, aqui, aquiaqui e aqui)


Um ponto importante foi ter se ampliado enormemente a compreensão sobre a importância de se agregar ao projeto de transportes de cargas, o transporte de passageiros, entre as cidades polos da região, nos horários de maior demanda de deslocamento, considerando o movimento pendular diário da população destas cidades, especialmente (Campos, Macaé, Itaboraí e Região Metropolitana).

Os municípios de Macaé e SFI através de gestores e representantes das prefeituras arguiram o traçado da ferrovia nas passagens próximas às áreas de expansão urbana. Tanguá

Sindicatos de trabalhadores (Sindipetro-NF e Sindicato Metalúrgicos de Campos) e representações comunitárias (moradores e de interesses ferroviários) questionaram sobre os interesses dos trabalhadores que irão construir o percurso de 577,8 quilômetros, sobre os impactos socioambientais e sobre a preservação das vias de circulação e do aproveitamento das produções agrícolas locais. Lembraram ainda que os interesses econômicos não podem ser os únicos a balizarem as definições do traçado.
Traçado da Ferrovia Vitória-Rio ao longo de SJB e Campos

Este blogueiro levantou a preocupação de que uma tentativa de "barateamento" do projeto, venha como já chegou a ser ventilado na audiência do Rio de Janeiro, eliminar a implantação de viadutos, voltando aos arriscados cruzamentos de vias, onde os conflitos e os riscos de acidentes para a população são enormes.

Mais uma audiência publica ( a quarta) está prevista para tratar do assunto. Em seguida os pontos apresentados serão tabulados para em seguida um relatório ser debatido nas comissões de transporte da Câmara e do Senado e posterior envio para análise do TCU (Tribunal de Contas da União).

Em paralelo deverá ser feito a modelagem para o processo de concessão. Este deverá tratar e resolver a questão do contrato com a concessionária atua (FCA) ainda em vigência e abrir as condições para a escolha da concessionária através do processo licitatório para a escolha entre os interessados.

Após a licitação e escolha do concessionário, da assinatura do contrato, o processo de licenciamento ambiental (EIA/Rima) deverá ser realizado com novas audiências coordenadas pelo Ibama.

O blog aproveita e disponibiliza abaixo a localização das estações ferroviárias previstas no projeto.

Localização das Estações segundo o Estudo da Sysfer - ANTT - Distância aproximada entr as estações 25 quilômetros
Considerando que o "Corredor Logístico" apresentado e defendido pela LLX (atual Prumo) para ligar o Porto do Açu à Campos e à BR-101 "caducou", o novo desenho do traçado da ferrovia, passou a ser independente do traçado da rodovia e que está sendo objeto destas audiências públicas.

A rodovia Porto do Açu-Campos passou a ser outro projeto e de autorização a nível do estado, por interligar áreas de dois municípios do mesmo estado. Não se sabe se a sua execução será privada, pelo interesse maior do empreendimento do Porto do Açu, ou um investimento público (ou estatal).

Mesmo que seja um outro projeto, ele é próximo à discussão do traçado da ferrovia. Além disso, os traçados vão ser lado-a-lado, na maior parte do percurso desde à entrada do Porto do Açu, até sua chegada no entrocamento com a BR-101, em Campos, próximo da localidade de Ibitioca.

Abaixo um mapa que mostra este traçado e que foi apresentado pelo engenheiro José Julio Gomes, consultor da Sysfer que atuou na elaboração do projeto da rodovia, por contratação da Prumo, assim como também foi o coordenador do estudo do traçado da ferrovia Vitória-Rio (EF-118).

De forma breve, a presentação do traçado da rodovia Porto do Açu-Campos, foi feito ao final da Audiência Pública desta manhã na UcamCampos. O traçado final da rodovia negociado com a PMCG é a que está em vermelho no mapa abaixo. Mais abaixo um breve vídeo com a explicação do engenheiro sobre o novo traçado:





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dom Gregório

Dom Gregório é proveniente de Campos e hoje vive no Mosteiro de São Bento, em Núrsia, Itália. Ontem era coroinha do Padre e...